Um pouco sobre compulsão alimentar

O que define a compulsão alimentar é a ingestão de uma grande quantidade de alimento num período curto de tempo, habitualmente sem fome, com a sensação de falta de controle sobre o que e o quanto come, habitualmente às escondidas por vergonha e acompanhado de culpa, arrependimento e sensação de baixa autoestima. O termo compulsão refere-se ao fato de a ingestão se dar contra a vontade da pessoa.

Está presente em 2% da população geral mas ocorre em 30 a 54% (dependendo do estudo) das pessoas que fazem dieta para emagrecer. Predomina em mulheres (3:2).

O episódio compulsivo é denominado “binge eating”, que, mal traduzido,significaria “ataque de comer” ou “orgia alimentar”.

A pessoa sente “urgência” em comer, um impulso incontrolável que ocorre contra a vontade e apesar dos sinceros propósitos da pessoa em se controlar.

Em público, muitos compulsivos apresentam comportamento alimentar normal, inclusive utilizando alimentos diet.

O “ataque de comer” é variável de pessoa para pessoa. Pode variar de 1000 até 20 000 calorias, preferencialmente de carboidratos e gorduras (talvez por serem muito restritos em dietas drásticas para emagrecimento). Algumas pessoas são pegas de surpresa pelo “binge”, outras o planejam cuidadosamente.

O ataque de comer habitualmente é interrompido quando a pessoa se sente empanturrada, cansada ou pela presença súbita de outra pessoa. Há distensão da musculatura abdominal e, não raras vezes, a pessoa necessita deitar-se para suportar.o desconforto.

Não se conhecem as “causas”, mas os FATORES DESENCADEANTES são ansiedade, tensão, stress, “vontade de emagrecer”, ócio, raiva, insônia, depressão, dificuldades afetivas, sexuais, baixa assertividade e outras, além de dietas drásticas, jejuns e outros “métodos” para emagrecer. Costuma-se dizer que o compulsivo por alimento confunde outras emoções com a fome e que a compulsão alimentar é uma maneira inadequada de lidar com as emoções.

O simples “experimentar” um alimento considerado “proibido” pode, para muitas pessoas, desencadear todo o processo. Um bombom pode levar à caixa toda. Na compulsão é pior a sensação de falta de controle que a falta dele propriamente dita.

A maioria das pessoas que apresentam compulsão alimentar são obesas ou com sobrepeso. Alem dos prejuízos à saúde em geral, SE A COMPULSÃO ALIMENTAR ESTIVER PRESENTE E NÃO FOR TRATADA INVIABILIZARÁ OS MAIS SINCEROS PROPÓSITOS DA PESSOA QUE QUER OU PRECISA EMAGRECER E PÕE POR TERRA AS MAIS COMPETENTES ORIENTAÇÕES MÉDICO-NUTRICIONAIS.

O tratamento da compulsão alimentar se dá através da PSICOTERAPIA COMPORTAMENTAL E COGNITIVA e orientação nutricional.