Timidez

Sentir vergonha ou inibição em uma situação social diante de outras pessoas afeta muito mais gente dom que se imagina. Cerca de 50% das pessoas tem alguma forma de timidez.
15% das pessoas têm um transtorno chamado Ansiedade Social ou Fobia Social, que é mais incapacitante que a timidez e que se caracteriza pelo medo da avaliação das outras pessoas, de falar ou fazer algo tolo diante dos outros, de ser rejeitado. Quem tem ansiedade social evita situações onde antecipa que não irá sair-se bem. Com isso, escapa da sensação de ansiedade.
Mas, mesmo a timidez, trás prejuízos de monta. Na vida profissional, nos relacionamentos, na vida em geral e na saúde. Os tímidos são mais vulneráveis ao stress. Adoecem com maior facilidade. Namoram com maior dificuldade, casam-se mais tarde e tem menos filhos. Na profissão tem menos sucesso. Pessoas reconhecidamente competentes não se avaliam como tal. A baixa autoconfiança faz com que percam oportunidades.

A timidez pode vir acompanhada de depressão e outros problemas, como a abuso de álcool e drogas, utilizados para “relaxar” ou “criar coragem”.

Os diversos tipos e variações da timidez hoje são bastante estudados. Os tratamentos atuais são específicos e comprovadamente eficientes.
Dr. Marco Antonio De Tommaso
– Psicólogo e psicoterapeuta pela Universidade de São Paulo
– Atuou no IPQ HC USP em pesquisa e atendimento
– Credenciado pela Assoc Bras para Estudo da Obesidade
– Consultor da Unilever – Dove de 2004 a 2010
– Articulista da revista Boa Forma “Divã”
– Assessoria psicológica para modelos e agências
– Consultor de psicologia do site www.giselebundchen.com.br

11 – 3887 9738 www.tommaso.psc.br [email protected]
http://tommasopsicologia.blogspot.com/
Rua Bento de Andrade, 121 Jardim Paulista São Paulo