Terapia de casal

POR QUE TERAPIA DE CASAL?

Todo o relacionamento humano é passível de dificuldades em maior ou menor grau e de sofrer com os desgastes naturais destas relações. Quanto maior a aproximação e a intimidade entre duas pessoas, maior a probabilidade de confrontos e desentendimentos. Este é o paradoxo do casamento.

A maturidade tem nos ensinado a respeitar e a entender os questionamentos da outra parte, promovendo em decorrência disto uma grande harmonia no lar. Esta, por sua vez, é transmitida aos filhos gerando um importante equilíbrio no desenvolvimento da personalidade da criança e do adolescente e na afirmação pessoal do jovem ou adulto.

O QUE É TERAPIA DE CASAL?

É uma forma de psicoterapia conjunta visando a melhora do relacionamento conjugal, tendo como meta o aprimoramento da comunicação, o desenvolvimento das habilidades para resolução de problemas, mudança de padrões de comportamento que levam aos conflitos conjugais, o fortalecimento dos comportamentos positivos, a reavaliação das situações atritivas, a mudança dos pensamentos e crenças prejudiciais ao relacionamento, a melhora da vida sexual. O ponto central é a felicidade do casal, numa relação que se desgasta com a rotina. É possível melhorar a dinâmica familiar. Relacionamentos precisam, e podem, ser saudáveis.

QUANDO PROCURAR?

Dificuldades diversas levam à psicoterapia de casais. Problemas diversos que levam à discordância, insatisfação na esfera sexual, dificuldade de resolução de conflitos, aumento das discussões, intolerância, irritabilidade conjugal, tentativa de salvar o casamento antes de uma separação, déficits na educação de filhos, melhoria da dinâmica familiar, algumas patologias de filhos (transtornos alimentares, por exemplo) e outros. Mas devemos estar cada vez mais atentos a aspectos preventivos.

EXISTEM FORMAS PROFILÁTICAS?

Sim. A terapia de casais não deve ser utilizada apenas para ajudar a casais com dificuldades sérias no relacionamento a se acertarem, mas também – e principalmente – para estruturar casais de forma preventiva, visando identificar focos potenciais de problemas conjugais e colaborar no aprimoramento das relações familiares, ajustando e fortalecendo a comunicação e os alicerces do relacionamento.