Psicologia do emagrecimento: dicas sobre manutenção do peso

 

 

 

– O objetivo de um projeto de emagrecimento deve ser emagrecer e PERMANECER MAGRO.

– A manutenção é a parte mais importante do processo.

– Quem emagreceu não é magro ESTÁ Magro se e enquanto mantiver um estilo de vida magro.

–  Obesidade não tem cura, mas tratamento. Os fatores que a levaram a engordar estão ali: PRONTOS PARA VOLTAR no primeiro descuido.

– Quanto dura a manutenção? O resto da vida!

– Manter o novo peso requer disciplina nutricional, atividade física e PRINCIPALMENTE, EQUILÍBRIO PSICOLÓGICO.

– Já que você não pode comer tudo o que gostaria, deve comer aquilo que gosta, parcimoniosamente. Esta ferramenta você deverá ter adquirido durante a re educação nutricional.

– A atividade física deve ser prazerosa. Psicologicamente falando, o melhor exercício físico é aquele que, mesmo cansada hoje, você tenha vontade de fazer amanhã.

– O equilíbrio psicológico é fundamental! Se você não mudar sua relação com o alimento voltará a engordar! Se você come por ansiedade, por estar deprimida, estressada, com raiva é preciso tratar esses fatores se quiser manter o novo peso..

– Existem pessoas que querem e não querem a mesma coisa ao mesmo tempo. Um lado delas “quer” emagrecer, o outro resiste ao emagrecimento, até por ter benefícios inconscientes , uma autentica auto sabotagem que nem a nutrição nem a medicina tratam.

– Quem precisa de psicologia para emagrecer e manter o peso?

  • Quem tem um longo histórico de dietas: engorda, emagrece, engorda…
  • Quem come por ansiedade, estresse, depressão, raiva e outros
  • Quem apresenta algum transtorno alimentar, como compulsão alimentar, bulimia, transtorno do comer noturno e outros
  • Em resumo, quem sabe o que fazer mas não consegue fazer aquilo que sabe que deveria.