Outras alterações do comportamento alimentar

É fundamental que estejamos atentos para o fato de que a presença dos “ataques de comer” dos episódios compulsivos são a principal causa de abandono de tratamentos e dietas para emagrecer. Muitos pacientes, após um episódio ou a repetição dos mesmos, sentem-se culpados, deprimidos, impotentes diante de uma força que lhes foge ao controle, tendo sua autoconfiança solapada. Sentindo-se desconfortáveis e inadequados, interrompem o tratamento. Para atenuar a própria culpa, projetam-na no profissional que os atende e que “não resolveu” o problema . Ganham peso, amargor, procuram outros profissionais em que, inicialmente, depositam a esperança do milagre.

O ciclo se repete , vem a desistência e mais um profissional é “riscado” da lista…De fracasso em fracasso, vai acumulando amargura, ansiedade, desamparo e cronificando seu calvário…

Se a compulsão alimentar estiver presente e não for tratada INVIABILIZARÁ os esforços do paciente no sentido de emagrecer. Não é mais um “problema de dieta” ! Mas da tal “força” que vem e o leva a fazer justamente aquilo que sabe que não deveria… COMER SEM FOME..

A compulsão alimentar é tratada por Psicoterapia Comportamental e Cognitiva, que visa proporcionar condições de aderência ao plano médico-nutricional, identificando as outras sensações que são confundidas com a fome. Além disso, trabalha o comportamento alimentar, que servirá de base para a orientação nutricional.

COMPULSÃO ALIMENTAR NÃO “SARA SOZINHA”. SEU TRATAMENTO EXIGE PERSEVERANÇA E DEDICAÇÃO.

Outras alterações do comportamento alimentar são autênticos entraves ao comportamento nutricional :

  • Transtorno do Comer Noturno : a pessoa ingere mais de 50% das calorias Após a última refeição. Come compulsivamente à noite, tem insônia e amanhece sem fome, permanecendo assim pela manhã. Este quadro é mais freqüente em homens .
  • “Craving” : “urgência” para certos alimentos. A pessoa sente uma necessidade irrefreável de comer um determinado tipo de alimento ou um alimento específico. Apresenta uma ansiedade crescente antes dos episódios e alívio depois. É um “ataque de comer seletivo”.
  • “Wibling” : beliscar entre as refeições. A pessoa come sem fome entre as refeições, servindo-se de pequenas quantidades de comida. Narra estes episódios como “prazeroso”.

Ataque de Comer parcial : episódio semelhante ao ataque de comer mas que não preencha todos os requisitos para compulsão alimentar (Transtorno do Comer Compulsivo : ingestão de uma grande quantidade de comida num período curto de tempo, com sentimento de falta de controle sobre o que e o quanto come, com sentimentos de culpa, vergonha, auto depreciação, podendo ingerir o alimento às escondidas e apresentando publicamente comportamento alimentar adequado).

Da mesma forma que a compulsão alimentar, estas alterações de comportamento devem ser tratadas psicologicamente.