Competência emocional

Além dos quadros clínicos conhecidos a moderna psicologia se ocupa com o lado sadio da mente, como o autoconhecimento, a competência emocional e a auto-estima, ingredientes essenciais para a sobrevivência e qualidade de vida em nossos tempos.

Na vida moderna as mudanças e transformações ocorrem com alucinante rapidez. A solução encontrada hoje se torna o problema de amanhã. Convivemos com níveis de stress impensáveis décadas atrás, geradas pela necessidade de adaptação constante, face á obsoletização imediata gerada pelo próprio progresso tecnológico.

Para fazer frente a essas pressões e exigências, para usufruirmos o conforto do progresso que ajudamos a desenvolver e conquistar a qualidade de vida que merecemos, necessitamos de um equipamento psíquico eficiente. Almejamos sucesso pessoal, profissional, social, mas, principalmente, sucesso como seres humanos.

Mas que nunca, o investimento em competência emocional é valorizado.

Competência emocional é a capacidade de identificarmos nossas emoções e sentimentos, de expressá-los adequadamente, de lidarmos com eles a nosso favor, mas não em detrimento do próximo, de contermos nossos impulsos, de adiarmos a gratificação imediata em função de metas de médio-longo prazo e desenvolvermos estratégias que nos permitam enfrentar situações novas com eficiência, transformando-as em desafios e motivação.

Num mundo competitivo, a diferença entre o sucesso e o fracasso pode ser o detalhe. Competitividade vem de competência, que não é algo que “a gente tem e pronto”. É algo trabalhado, desenvolvido no dia a dia e que requer, mais do que habilidade técnica, habilidade emocional.

Competência emocional não é “ausência de problemas”, mas desenvolvimento da capacidade de solucioná-los, na medida em que ocorram.

Mais que um “dom” é uma conquista. Algo como uma “alfabetização emocional”. Identificar nossas emoções e lidar adequadamente com elas. De tornar nosso comportamento previsível, submetendo a ilogicidade ao controle da razão.

Essa é a finalidade da psicoterapia.