Beleza: gostando de si mesma

Os ideais de beleza feminina torturam as mulheres de do mundo todo, principalmente as brasileiras. Somos privilegiados por praias, clima, sol, etc. E também pelo descontentamento de nossas mulheres em relação à beleza. Segundo a pesquisa Unilever – Dove, só 1 % de nossas mulheres se definem como bonitas!

Inúmeros estudos focam o conceito. Não há consenso a não ser num tópico: a presença da auto-estima na percepção da própria beleza. O estudo da DOVE ilustra o fato: mulheres mais satisfeitas com outras áreas da vida são mais indulgentes na avaliação da própria aparência. O ingrediente principal, mais do que medidas, cor de olhos ou cabelos, é a presença de uma sólida amizade para consigo mesmo. Gostar de si mesma de forma incondicional! Por incondicional não devemos entender uma “aceitação passiva”, mas a aceitação do próprio corpo com qualidades e defeitos, como ele é, minimizando os defeitos e ressaltando as qualidades. Valorizando o que tem e não lamentando o que não tem! Uma auto-aceitação “ativa”!

A beleza é algo mais complexo do que o espelho mostra. È muito mais a leitura que a mente faz dessa imagem. E a auto-estima é fundamental nessa leitura. É ela quem potencializa a beleza, que faz com que ela “renda”! Sem essa condição interna a mulher pode melhorar consideravelmente sua imagem e continuar se sentindo feia ou, no mínimo, não usufruindo os benefícios da mudança. Mesmo admirada pelos outros continuará não se gostando. Continuará temendo a beleza, sem desfrutá-la!

A busca desenfreada da “perfeição”, impossível de ser atingida, reflete sério comprometimento da auto-estima. Habitualmente reflete mecanismos compensatórios para sentimentos de inferioridade que não tem base na estética, mas em conflitos interiores, e que não serão resolvidos pela estética apenas, mas pela psicoterapia. Difere da vaidade, onde a beleza é um meio de se sentir mais feliz. Reflete um estado patológico, insaciável, onde se torna um fim em si mesma.

Não há beleza absoluta. A beleza é basicamente diversidade, originalidade, individualidade. MUITO BEM REGADA PELA AUTO-ESTIMA!