Ansiedade (Fobia) social: sintomas

A Fobia Social ou Ansiedade social é um medo persistente de uma ou mais situações sociais em que a pessoa possa se sentir avaliada negativamente, dizer ou fazer algo equivocado. É uma espécie de timidez levada ao exagero, que se manifesta com sentimentos de pronunciada vergonha em situações sociais.

Quem tem ansiedade social apresenta sintomas físicos, cognitivos e comportamentais.

Os sintomas físicos são sentidos quando a pessoa está ou imagina as situações sociais que teme. Por medo da rejeição e desaprovação pode apresentar uma mescla dos seguintes sintomas : palpitações, tremores, sudorese, rubor, tonturas, respiração curta,tensão muscular, sufocação, nó na garganta, vontade premente de urinar, formigamento, dores no peito, ondas de frio ou de calor, tonturas, sensação de desmaio.

Os sintomas cognitivos são os pensamentos, sentimentos e expectativas que a pessoa tem em relação a situações sociais. Habitualmente uma antecipação catastrófica do que vai acontecer. Esses pensamentos, habitualmente automáticos, refletem crenças subjacentes que regem o comportamento da pessoa e realimentam a ansiedade e a sensação de incapacidade. Diante da antecipação catastrófica do que vai ocorrer a pessoa pode se sentir estúpida, deslocada, fora de contexto, inadequada e ter pensamentos do tipo “pareço burra”, “sou muito quieto”, “deveria falar mais”, “serei rejeitado”, “não tenho assunto” e outros.

Os sintomas comportamentais se referem a como a pessoa age diante de situações sociais. Um dos mais freqüentes é a de “congelamento”, uma resposta que se caracteriza pela ausência da ação. Dá “branco” na pessoa, involuntariamente, quando antecipa o perigo que, na maior parte das vezes, é imaginário ou superavaliado. São pessoas que “travam” numa situação social, diante de pessoas a quem atribuem maior capacidade, status, beleza, conhecimento ou qualquer atributo que coloque o outro em posição de superioridade, dentro da sua avaliação.O congelamento é uma resposta arcaica diante do perigo. Bloqueia ação e pensamento, mantendo a pessoa paralisada.
Outro sintoma comportamental é a evitação da situação social temida. Para não sentir ansiedade, simplesmente a pessoa não enfrenta a situação. Se for impossível evitar totalmente, permanece na situação por curtos períodos de tempo. Formas mais sutis de evitação constituem a permanência no local com a flutuação da atenção. São pessoas que fixam o olhar em pontos fixos de uma sala. Que “distraem” o pensamento do foco do momento. A evitação pode aliviar a ansiedade momentânea, mas derruba a autoconfiança.

A ansiedade social é muito incapacitante. Causa prejuízos de toda a monta para o indivíduo em seu funcionamento global. Pode se sobrepor à depressão, abuso de drogas e álcool para aliviar os sintomas mencionados.

O tratamento moderno da Fobia Social se dá pela Psicoterapia Comportamental e Cognitiva, com resultados positivos e comprovados em estudos científicos controlados.

Se você apresenta alguns desses sintomas, procure ajuda especializada.
Dr. Marco Antonio De Tommaso
– Psicólogo e psicoterapeuta pela Universidade de São Paulo
– Atuou no IPQ HC USP em pesquisa e atendimento
– Credenciado pela Assoc Bras para Estudo da Obesidade
– Consultor da Unilever – Dove de 2004 a 2010
– Articulista da revista Boa Forma “No Divã”
– Psicólogo da Agência L’Equipe de modelos.
– Consultor de psicologia do site www.giselebundchen.com.br

11 – 3887 9738 www.tommaso.psc.br [email protected]
http://tommasopsicologia.blogspot.com/
Rua Bento de Andrade, 121 Jardim Paulista São Paulo